Li matéria no site O Futuro das Coisas e entre os comentários de pessoas que descreviam como seria o futuro na opinião delas, duas me chamaram a atenção: Jeremy Rifkin e a Dra. Anne Lise Kjaer

Jeremy Rifkin é economista e acredita que o futura está na economia do compartilhamento e dos bens comuns colaborativos o que particularmente concordo. Apesar de querer alguns bens, eu prefiro muito mais viver uma experiência alugando algo do ter que juntar dinheiro para então comprar algo e vivenciar aquilo. O exemplo mais clássico é, para que comprar um DVD se posso assinar Netflix e ver o filme que eu quiser e quando eu quiser? Novas empresas estão surgindo e talvez acabem com interesses de compras que temos atualmente, como é o caso da Uber, será que é mesmo necessário comprar um carro se existem empresas que oferecem serviços de transportes individuais de qualidade?

A Dra. Anne Lise Kjaer dona da empresa Kjaer Global que prevê tendências para o futuro e trabalha para empresas como Nokia, Sony e Toyota. Ela acredita que a tecnologia irá revolucionar o tratamento de doenças e até na prevenção através de aplicativos que irão monitorar constantemente nossa saúde. Isso já é realidade hoje em dia e existem vários produtos que medem nossa saúde de uma forma mais “rudimentar”, mas isso é só o começo. Minha esposa é nutricionista e já conversamos sobre o quão arriscado é para algumas profissões (inclusive a dela) se essas tecnologias atingirem seu ápice e eu imagino que um relógio ou pulseira no futuro poderá entre outras coisas medir quais vitaminas e nutrientes estão faltando em nosso organismo e sugerir alimentos para suprir essas necessidades.

http://ofuturodascoisas.com/6-futuristas-falam-como-sera-proxima-decada/

E você, acredita que a tecnologia terão um impacto positivo como esses futuristas imaginam ou acha que a tecnologia está evoluindo para causar o caus na sociedade? Deixe sua opinião.